Luise Weiss

A Trajetória de uma Memória 
 
Estes trabalhos iniciam uma busca visual, realizada como pesquisa de material fotográfico familiar, que é a matéria-prima de minha tese acadêmica.
Percebi, de pronto , dois movimentos, constantes e contínuos: inicialmente a visada genealógica, explicitada no levantamento do material visual: entabulei um diálogo que por ser desejado, evidenciou-se impossível. Talvez, experiência de um sonho, pregnância de uma fantasia. O momento seguinte é o da convivência com a dor da nostalgia; nisso, como um labirinto na penumbra, gradativamente imagens se revelam, por instantes. Mas, diferentemente do que eu tinha planejado, não surgiu na primeira etapa o núcleo do trabalho; antes, delineavam-se múltiplas trajetórias, meandros de memória. Declaravam-se, simultaneamente, recortes, montagens, anotações em álbuns, livros-objetos. pequenos objetos (monóculos) . A pesquisa visual transcorreu como busca de um elo entre o passado (imagens e relatos de memória) e presente (do qual participo).
Mas onde escorre o tempo que não consigo segurar ? 
In Memorian
 

 
Leia matérias sobre a exposição: Correio Popular e Semana da Unicamp